Seguidores

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Qual é o papel da INTUIÇÃO dentro do pensamento filosófico?




"Se não houvesse mais intuição que a intuição sensível, a filosofia ficaria muito mal servida."

(Manuel García Morente)


__________________

Pergunta
feita por Alane Poison no sítio Yahoo!Respostas.

Resposta dada por Bill.
__________________
 
 
Oi, Alane!

O pensamento intuitivo sempre fez parte dos grandes filósofos, entretanto, essa intuição é desestimulada no presente.

Você conhece meu blog, além de assuntos aqui do YR, também coloco textos com meus pensamentos, minhas ideias e tal, raramente cito alguém, pois raramente me refiro ao pensamento de outro. Outro dia me disseram que isso é errado. Meus textos só poderiam ter algum valor se eu citasse algum pensador famoso. Escrevi um texto provando que Deus existe e me disseram que esse texto não prova nada, pois não tem pensador algum endossando ele. Ou seja, se eu usasse exatamente os mesmos argumentos, mas dissesse que foi fulano tal quem disse, então, o argumento seria válido, mas como não fiz isso, então o argumento é inválido.

Pra mim, Alane, isso é cretinice.

É evidente que para qualquer tipo de pensamento (até mesmo matemático), a intuição é importante, pois revela a sua própria forma de ver e pensar, ninguém é dono da verdade, só Deus é perfeito.

É evidente que considero o trabalho de grandes pensadores muito importante, mas a verdade não é possessão deles, todos nós a procuramos.

É isso.

Bjão,

Graça e paz.

2 comentários:

  1. Adorei a postagem!Parabéns pela explicação!

    ResponderExcluir
  2. Isa Pina (bem disposta)30 de novembro de 2011 06:44

    Olá, Pensador!
    Nunca abandone suas três grandes e inabaláveis amigas: a intuição, a inocência, e a fé.

    As provocações devem resvalar na couraça do sua indiferença, pensantiva!

    Beijos

    ResponderExcluir