Seguidores

domingo, 29 de julho de 2012

Não sei perder em nenhum aspecto de minha vida. Se perco, logo vem a frustração. Como lidar com isso?



_______________

Pergunta feita por Lacrymosa no portal Yahoo!Respostas.


Resposta de Urania.

Resposta de Bill.
__________________

Urania



Prezada,

Uma derrota não significa que perdemos algo, significa que somos pessoas ativas, que pelo fato de não haver inércia ativamos a Lei da vida, e assim, contribuímos para que reações ocorram. Por mais que essas reações sejam desagradáveis, é necessário sentir que elas são naturais.

Muitas vezes, somos apegados àquilo que cultivamos, naquilo que sentimos, no que temos, e até mesmo no queremos ter e ser.

Você pode trabalhar isso, mantendo na sua vida o mínimo possível, aquilo que for material, e você não precisar mais, doe, jogue fora, recicle. Aquilo que estiver dentro de ti, e trouxer qualquer lembrança, sentimento inferior, lute para adormecer.

Você consegue, porque é forte.

Luz e Paz!


__________________
Bill



Oi, Lacrymosa!

Uma derrota nunca é plena, pois fica o aprendizado e o aprendizado não tem preço, veja sempre pelo lado bom e nunca pelo lado mau.

Se não deu certo alguma coisa, então, agora sabe em que falhou, tente de novo. Tomas Edison fez, por incrível que pareça, mil lâmpadas que não funcionaram, mas a 1001 deu certo, perguntaram a ele por que não desanimou, ele disse que apenas aprendeu mil formas de não fazer uma lâmpada.

Ele não criticou a si ou reclamou do insucesso, mas viu pelo lado bom. Se há um lado bom, então, não há lugar para tristeza, se não há lugar para tristeza, então, pra que perder o ânimo? Bola pra frente, sempre.

Pessoa alguma de sucesso no mundo acertou todas, isso é impossível. Mas é a insistência, trabalho e perseverança que produzem o sucesso, existe fracasso no meio do caminho, mas o fracasso nunca é pleno, apenas a vitória é plena.

Creio que ainda está dentro do assunto, rsrs, este vídeo é legal.

________________

Mais outro vídeo para lembramos que SOMOS MAIS QUE VENCEDORES.

Os pensamentos são tiranos que sempre vêm nos atormentar?




_______________

Pergunta feita por Najinha no portal Yahoo!Respostas


Resposta de Bill.
__________________



Oi, Najinha!

Sim, são tiranos. Rsrs

Acredito que a única coisa que não temos controle são os pensamentos, até emoções dá pra controlar, com esforço, mas dá. Mas pensamentos, sem chance!

Os pensamentos funcionam como as imagens que vemos com nossos olhos, não podemos escolher o que ver, assim como não podemos escolher em que pensar, podemos apenas escolher qual pensamento é prioritário, mas nunca ocupamos a mente com apenas uma coisa.

Nossa mente funciona conforme nossos sentidos nos direcionam, observe: o mundo está passando bem na nossa cara, as imagens nos invadem sem controle. Mas imagens são externas, não são produzidas por nós, apenas as captamos, logo, é irracional considerar a possibilidade de controlá-las (e nem queremos controlar, né? Afinal quem quer ficar cego? rsrs). Não sou entendido do assunto, mas acredito que a primeira fase do pensamento é quando ele é apenas fruto daquilo que nossos sentidos captam, o turbilhão de imagens que captamos transformam-se em pensamentos, os sons, sabores, odores e o toque idem. Captamos informações sensitivas o tempo todo.

Esses são os pensamentos de origem externa e são também os mais abundantes em nossa mente. Esses pensamentos são selecionados pela razão e transformados em informação ou pela emoção e transformados em sentimentos.

Essa transformação é que é o problema.

Os pensamentos de origem emocional são impossíveis de se controlar. Como disse anteriormente, a emoção pode ser controlada, pois é possível controlar a raiva, por exemplo, entretanto, os pensamentos oriundos dela, mesmo contra nossa vontade, ficarão em nossa mente por muito tempo e podem se transformar em rancor ou mágoa eventualmente. O mesmo ocorre com a tristeza e seus pensamentos de derrota que nos dominam.

E os assuntos do coração, então? Rsrs

Você pode decidir nunca mais ver alguém e até consegue cumprir isso, mas para deixar de pensar... Demora pra caramba e ainda atormenta o dia inteiro. Rsrs

Fazer o que, né? Rsrs

Bjão,

Graça e paz.

O mal é uma escolha ou uma natureza?





_______________

Pergunta feita por Najinha no portal Yahoo!Respostas


Resposta de Johnnie.

Resposta de Bill.

Resposta de Vera.
__________________


Johnnie



Acredito que o mal é uma escolha condicionada, ou seja, maus são aqueles que com o mal sofreram e que não veem sentido no bem, concluindo que ser mau é um caminho mais funcional, inclusive aproveitando-se das limitações de respeito que a ética comum dá à maioria dos homens.

O homem torna-se bom por uma questão de empatia e visão de sociedade: os conceitos de educação e civilidade existem por segurança social, ou seja, sendo educado com as pessoas tenho o direito de exigir o mesmo delas. É a forma mais inteligente de viver.

Contudo, não são poucos os que são marcados pela crueldade e bestialidades de outrem, que tem a segurança social por outros meios, meios estes de coação (causar o medo através do poder ou da própria força física), e assim sentem-se no direito de violar a individualidade, agredir outras pessoas.

Quem sofre com a violência tem mais dificuldade em crer no bem, salvo se estruturado em valores morais mais fortes do que o sofrimento e a irresignação, e então passam a usar de meios menos éticos para viver. O homem não é mau por natureza, é a sociedade que o torna assim (a igualdade almejada muitas vezes está só no papel, pois há velados, e maus, critérios de discriminação oriundos da própria máquina social).

__________________

Bill



Oi, Najinha!

Nunca é natureza, mas nem sempre é escolha.

Somos o resultado de nossa história de vida, não é? Livros lidos, conselhos recebidos, educação dos pais, mídia e etc. Dependendo do modo como nos foram transmitidos os valores que temos é que determinará o grau de bondade ou maldade em nós.

Isso significa que não há jeito?

Sim, há.

Nem sempre escolhemos entrar no mal, mas escolhemos permanecer ou sair dele.

Não temos controle sobre o início de nossas vidas, mas podemos mudar sua trajetória e estabelecer qual fim terá.

É isso.

Bjs,

Graça e paz.

__________________

Vera



A atitude em fazer o que é bom ou não vem da educação que recebemos e também do egoismo de cada um.

Temos a livre escolha.

Somos "educados" "disciplinados" para agir dessa ou daquela forma.

Nossa natureza não se manifesta de forma pura.

Se agíssemos somente com nossos instintos, sem qualquer forma de educação, sem respeito a normas que nos são impostas, essa natureza má seria evidente.

Porém é impossível viver dessa forma.

Os fortes dominariam os fracos. Literalmente.

Bandos se agrupariam para proveito próprio.

Seria um inferno.

Bjuus.

Quem não luta por seus direitos não é digno deles?



_______________

Pergunta feita por Najinha no portal Yahoo!Respostas.



Resposta de Bill.
__________________






Oi, Najinha!

Com certeza.

Do mesmo modo, quem é omisso também é culpado pelas mazelas em que vive.

É isso.

Bjs,

Graça e paz.
 __________________
Comentário de Najinha à resposta de Bill.



Verdade, Querido!!

Obrigada, Pessoal!

P.S.: Queria ressaltar uma frase de uma resposta dessa pergunta que recebi por e-mail.

"Difícil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que se mais ama.”

_______________