Seguidores

domingo, 29 de julho de 2012

O mal é uma escolha ou uma natureza?





_______________

Pergunta feita por Najinha no portal Yahoo!Respostas


Resposta de Johnnie.

Resposta de Bill.

Resposta de Vera.
__________________


Johnnie



Acredito que o mal é uma escolha condicionada, ou seja, maus são aqueles que com o mal sofreram e que não veem sentido no bem, concluindo que ser mau é um caminho mais funcional, inclusive aproveitando-se das limitações de respeito que a ética comum dá à maioria dos homens.

O homem torna-se bom por uma questão de empatia e visão de sociedade: os conceitos de educação e civilidade existem por segurança social, ou seja, sendo educado com as pessoas tenho o direito de exigir o mesmo delas. É a forma mais inteligente de viver.

Contudo, não são poucos os que são marcados pela crueldade e bestialidades de outrem, que tem a segurança social por outros meios, meios estes de coação (causar o medo através do poder ou da própria força física), e assim sentem-se no direito de violar a individualidade, agredir outras pessoas.

Quem sofre com a violência tem mais dificuldade em crer no bem, salvo se estruturado em valores morais mais fortes do que o sofrimento e a irresignação, e então passam a usar de meios menos éticos para viver. O homem não é mau por natureza, é a sociedade que o torna assim (a igualdade almejada muitas vezes está só no papel, pois há velados, e maus, critérios de discriminação oriundos da própria máquina social).

__________________

Bill



Oi, Najinha!

Nunca é natureza, mas nem sempre é escolha.

Somos o resultado de nossa história de vida, não é? Livros lidos, conselhos recebidos, educação dos pais, mídia e etc. Dependendo do modo como nos foram transmitidos os valores que temos é que determinará o grau de bondade ou maldade em nós.

Isso significa que não há jeito?

Sim, há.

Nem sempre escolhemos entrar no mal, mas escolhemos permanecer ou sair dele.

Não temos controle sobre o início de nossas vidas, mas podemos mudar sua trajetória e estabelecer qual fim terá.

É isso.

Bjs,

Graça e paz.

__________________

Vera



A atitude em fazer o que é bom ou não vem da educação que recebemos e também do egoismo de cada um.

Temos a livre escolha.

Somos "educados" "disciplinados" para agir dessa ou daquela forma.

Nossa natureza não se manifesta de forma pura.

Se agíssemos somente com nossos instintos, sem qualquer forma de educação, sem respeito a normas que nos são impostas, essa natureza má seria evidente.

Porém é impossível viver dessa forma.

Os fortes dominariam os fracos. Literalmente.

Bandos se agrupariam para proveito próprio.

Seria um inferno.

Bjuus.

Um comentário:

  1. Concordo com o que já foi comentado. E vou alinhavar com poucas palavras. Em prov. está escrito que Deus criou até o perverso para o dia da calamidade"...ou seja, existem pessoas más por natureza mesmo. Nada que aconteça de bom, irá mudar sua indole. Já nasceu com aquele instinto, e não é dificil encontrarmos exemplos.
    Temos também em Salmos, um versículo que diz, "o cetro do ímpio não ficará estendido muito tempo sobre a vida do justo, para que ele não venha e estender a mão para a iniqüidade. Ou seja, uma pessoa do bem, mas que pressionada pelo mal, pode tender a prática do mal, não vendo o ser bom, ou o fazer o bem como vantagem na vida.
    Quanto àqueles que tiveram a oportunidade de receber os ensinamentos bíblicos, podem desfrutar dessas benéficies "ensina a criança o caminho que deve seguir, que quando homem não se desviará dele"... Tenho exp bem proximo á mim de que, receber o ensinamento é válido, pois não conseguem mesmo errando, mesmo distante da palavra, quando pegam os "atalhos" da vida e caem os incautos em armadilhas, lá no fundo fala a voz do Espírito Santo, incomoda, a pessoa não consegue ser feliz, nem se sente vitorioso quando por meios escusos, pois conhece a palavra de Deus...
    Graça e Paz!

    ResponderExcluir