Seguidores

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Qual é a sua opinião a respeito da Profissão Prostituição?





(CBO–Classificação Brasileira de Ocupações) 5198-05 Profissionais do sexo.

Em sua opinião, é correto considerar a prostituição como sendo uma profissão? Ou você considera a profissão da prostituição como sendo imoral, "antiética" desumana?

__________________
Pergunta feita por Urânia no sítio Yahoo!Respostas.

1ª Resposta, Bill.


2ª Resposta, JΑмэS.....sэu cЯiΑdØ!

3ª Resposta,ASemeadora

4ª Resposta,★ Verônica ( Elisa) - ★

5ª Resposta, Franchica.

6ª Resposta, Isaias Magalhães.

7ª Resposta, Najinha ♥ Galo.   
__________________

Bill

Oi, Urânia!

Acredito que para entender esse tipo de coisa é importante analisar o que o ser humano é pra nós.

Se formos analisar EXCLUSIVAMENTE do ponto de vista material, monetário e do cada-um-cuida-da-própria-vida, então, a prostituição é um emprego como outro qualquer. Ainda analisando dentro desse ponto de vista restrito, então, assassino de aluguel também é um emprego como outro qualquer, traficante idem.

Mas o ser humano se restringe a apenas matéria? Trabalhamos apenas pra comer? Apenas matéria e dinheiro são o que realmente importam?

O que de fato faz a vida valer a pena?

Sermos pessoas melhores?

O que nos torna pessoas melhores?

Não sei se tem filhos, mas uma mãe que olha pra seu filho, apenas vê o gasto que a criança lhe dá? É apenas matéria também? Existe algo mais neste relacionamento entre mãe e filho?

Carinho e amor, não é?

O que seria de uma criança se fosse totalmente desprezada pela mãe?

Levando isso em consideração, o que se espera de uma sociedade onde todos desprezam todos, onde todos se tratam como meros objetos úteis?

Todos ganham ou todos perdem?

A prostituição é legítima em uma sociedade materialista onde todos desprezam todos, onde todos são objetos sem vida e sem sentimentos. Em uma sociedade onde a vida resume-se em comer, dormir e transar, a prostituição é bem-vinda.

Mas nós, humanos, somos mais, muito mais que isso.

Como é a vida de alguém que não conhece o amor? Que nunca o sentiu?

Já experimentou a ausência total de amor em sua vida em algum momento?

Como foi a experiência?

Faz sentido construirmos uma sociedade toda fundamentada na indiferença?

Em uma sociedade indiferente a prostituição tem o seu lugar, mas em uma sociedade onde as pessoas não são “coisas”, então ela não faz sentido.

Nem Deus nos vê como “coisas”, se tiver um tempinho, por favor, dê uma olhadinha aqui.

Acredito que ao analisarmos a prostituição, diversos fatores devem ser levados em consideração. A Najinha mencionou uma moça que é prostituta, mas é infeliz. De fato, não tem como ser feliz quando se é um objeto, uma “coisa”, quando não é tratada como “alguém”. Ninguém pode ser feliz vivendo assim.

Sem amor fica difícil que algo tenha sentido ou satisfaça de forma plena.

Prazer não é amor, prazer não cura tristeza e não faz com que a vida tenha sentido.

É isso.

Bjs,

Graça e paz.

__________________
JΑмэS.....sэu cЯiΑdØ!

 

Perderam o respeito faz tempo.

 

Aceitar um ato desses como profissão, daqui a pouco os ladrões tb vão entrar na fila.

 

Tá virando bagunça e permitindo que a moral em nosso País torne-se uma verdadeira imoralidade.

 

Tem homossexual querendo impor kit, colocando as crianças como bonecos de suas depravações, querem invadir as casas das pessoas e ensinar aos filhos dos outros o que eles acham certo.

 

Isso não pode ser aceito, a sociedade tem que impedir que essas situações passem despercebidas.

 

A prostituição saiu do esconderijo e está invadindo nossas casas, pela televisão e ninguém faz nada.

 

Sou jovem, mas não aceito essa modernidade toda.

 

Tudo tem limite.

 

Abraços


__________________
ASemeadora

 

Cara amiga,

 

Toda profissão possui o elemento dignidade em comum. Ora, os pistoleiros prestam um tipo de serviço, são pagos para matar, mas isso é o bastante para os classificarmos como profissionais (da morte e não do sexo, no caso)?


A questão está além do que é moral ou cultural, é uma questão de dignidade humana, de ética, a começar da própria prostituta que, como ser humano que é, merece ter acesso às condições dignas para ganhar a vida.

 

Bom final de semana!


__________________
★ Verônica ( Elisa) - ★


Olá Urânia! Boa Noite.

Vou dar minha opinião conforme o que penso.

Conforme pesquisas, é considerada a profissão mais antiga, entretanto penso por outro lado, não diria que seria uma profissão, mas uma maneira fácil e mais ágil para ganhar dinheiro. Enquanto um trabalhador comum trabalha 8 horas por dia, tendo que receber seu benefício no final de cada mês, a prostituição ocorre de forma oposta, sendo que se ganha por hora, sem hora semanal fixa, como estipulada pela CLT.

O homem ou a mulher fazem o que quer do seu corpo em que são expostos a violência, doenças DST e ao mesmo tempo a exploração sexual.

Deixo um testemunho que presenciei de uma amiga:

Ela encontrava-se grávida, seu marido um dia decidiu sair com uma prostituta, ele contraiu a AIDS. Não sabendo que estava contaminado, teve relações com sua esposa, onde a mesma veio a contrair também a doença junto com o feto. No seu pré-natal foi constatado que ela estava com AIDS. Correndo para casa, disse ao marido o ocorrido, ele se desesperou, mas ficou calado até que a esposa e a criança vieram a falecer. Com todo o desespero em volta, ele se suicidou, deixando um outro filho.

Casos e mais casos como este são encontrados nos dias de hoje, porém não muito divulgados.

Conclusão: sou contra, acho antiético, sendo que qualquer pessoa, que quer mesmo trabalhar, tem muitas opções no mercado, mas como o salário não abrange a necessidade da pessoa, ela opta por esta profissão.

Bjs.

__________________
Franchica

Acho que tudo isso aí que vc disse, outro dia uma vizinha, que cata material reciclável para sobreviver, tava me dizendo que uma amiga chegou na casa dela e comentou que minha vizinha nunca melhorava de vida, a tal amiga se prostitui. Minha vizinha prefere continuar no aperto, catando latinhas, limpando um quintal, lavando alguma roupa quando alguém a chama, acredito que ela faz muito bem.

Bom final de tarde, e uma ótima noite!

Só para completar, minha vizinha tem uma filha, que cria com muito sacrifício, mas que educa como poucos, na simplicidade, muitas vezes passando por necessidades básicas, mas sem apelar para outros "meios de vida", para mim, essa mulher é um exemplo, tá formando um verdadeiro ser humano. Até regulamentar e dizer sim, o ser humano, o corpo humano, pode ser usado, pago, para ser objeto de prazer, e as humilhações que quem se prostitui deve passar, onde está a dignidade nisto?

Ser livre para escolher o que fazer da própria vida é uma coisa, regulamentar por lei uma forma tão degradante de buscar a sobrevivência é que é imoral, antiético, já pensou, perguntar para uma criança o que ela quer ser quando crescer e ela responder: prostituta?

Por que vc quer ser prostituta (o), filha?

Ah, é uma profissão árdua, mas o retorno é rápido, provavelmente vai responder a filha adolescente, aff! E podem contar com anúncios, propagandas liberadas para atrair seus filhos para prostituição, já pensou?

No caso do nosso país é preciso dar educação de qualidade, cursos profissionalizantes, condições de vida melhor aos mais carentes para que não tenham que recorrer à prostituição. E se a pessoa tem como fazer escolhas na vida, e ainda assim escolher prostituir-se, problema dela, mas não vamos regulamentar mais uma miséria nesse mundo, né?

Agora fui mesmo, rsrs.

__________________
Isaias Magalhães



Cara amiga Urania, eu como cristão, vejo o corpo humano como algo sagrado e inalienável, embora exista o livre arbítrio, eu sei, e creio que você também sabe, que tudo que fazemos entra na lei da causa e efeito. Sexo não é comércio, sexo é demonstração de afeto entre duas pessoas que se amam, e creio que a prostituição é uma violação ao próprio corpo, tanto para quem se vende, como para quem "compra" e isso trará consequências, nessa vida ou na outra.

Graça e paz
 
__________________
Najinha ♥ Galo

Eu acredito que a mulher que vive assim sofre muito, Flor!

Eu tenho uma Amiga que vive assim e quando a gente conversa, o que eu percebo é a vontade que ela tem de ter outra vida, de não se sentir um objeto, de não se sentir descartável.

Ela até conta coisa legais também, rsrs

Viagens, presentes, festas, mas no fim eu sempre percebo a tristeza. E é o que ela demonstra e fala... Ela fica feliz só lá na hora... Depois é pesaroso.

E olha que nós que sabemos não a recriminamos... Tenho certeza disto... Tanto que ela me procura para relatar suas coisinhas... O que vive de bom e ruim.

Acredito que todo ser humano quer é se sentir amado... Ainda que nem entenda o que seja, necessariamente, o Amor, ainda assim a Alma almeja.

O carinho, a proteção, a partilha, o crescimento juntos, a segurança que podemos sentir nos braços de um homem, elas não podem... Sabe que é só o momento... Só ali... Só isso... E depois cada um pro seu lado.

Enfim... Não vejo felicidade nesta vida e o prazer se vai... E não vai ter ninguém ao lado delas para partilhar todas as outras horas do dia que também são importantes.

A relação humana não pode ser diminuída ao sexo, ele é complementar.

Vem complementar todo o mais que já está sendo bom.

Eu acredito muito no que o Isaías disse... Somos o que Jesus tentou dizer o tempo inteiro aqui na Terra como Sagrado... Nós que somos o Templo que Ele tanto dizia.

Este Templo tem que ser cuidado, não é para qualquer um habitar... É só para aquele que entende isso... Que não me vê só como um objeto... Porque eu sou mais que isso. :)

__________________

VALE A PENA VER O VÍDEO ABAIXO.




__________________

PRA TODOS HÁ ESPERANÇA


4 comentários:

  1. "Em uma sociedade indiferente a prostituição tem o seu lugar, mas em uma sociedade onde as pessoas não são “coisas”, então ela não faz sentido."

    É esse o retrato do mundo de hoje. As pessoas não se dão o valor. Muitas se sentem apenas como 'coisas', outras são tratadas como tal. Infelizmente é o que vemos hoje.

    Algumas pessoas veem no dinheiro 'fácil' da prostituição a solução para muita coisa, mas concordo com você, o dinheiro fácil também vem do tráfico e etc.

    Eu nunca vou achar certo alguém vender o próprio corpo. O corpo não foi feito para o comércio e isso está muito bem descrito em vários dos seus posts aqui. =]

    ~~~~~~~~~~~

    ps. aquele texto é meu sim, muito obrigada pelo elogio, seu lindo! *-*

    beijos, beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kelly!

      Que texto bonito aquele que você escreveu, tem talentos escondidos, heim?

      Obrigado pelo comentário.

      Bjão!!!

      Excluir
  2. Acho que nem merecia viver. As suas mães deram á luz essa pessoa e ainda por cima querem se vender? E nem percebo o objetivo dessas pessoas. Ganham má fama! Prostituição não é emprego. Se elas querem emprego, arranjem nos classificados e trabalhem numa caixa de supermercado. Se calhar é melhor do que morrer mais cedo com várias doenças como Sida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, é uma forma muito triste de ganhar a vida.

      Obrigado pelo comentário.

      Excluir